O que saber antes de fazer

Um artigo de Dalen Jacomino, publicado no portal Filantropia.Org, explica o que é importante saber antes de decidir fazer uma doação. Estas dicas foram recolhidas pela revista Você SA, após consulta a especialistas em ações sociais.

1. Aprenda com os erros dos outros

Quem não tem experiência em doações, precisa ir com calma e aprender com quem já tem experiência, especialmente com aqueles que erraram e acertaram no passado. Busque essas pessoas e não tenha vergonha em perguntar o que é bom e o que não é bom, o que dá resultado e o que não dá resultado.

2. Defina uma área de atuação

Evite tocar projetos em áreas muito diversas, pois isso tira o foco. Pesquisa o segmento que mais precisa da sua ajuda e tenha foco. A definição do setor que vai receber seu apoio pode ter muito a ver com a sua área de atuação e a sua experiência profissional. Pense nisso.

3. Proximidade

Muitas pessoas buscam entidades próximas às suas casas ou trabalho para apoiar. A proximidade pode ser um fator importante, pois permite que você esteja mais próximo e possa avaliar melhor os resultados.

4. Faça uma lista

Antes de escolher, faça um levantamento das entidades que podem receber sua ajuda. Esta lista ajuda você a avaliar prós e contras e a fazer uma escolha mais racional.

5. Visita as candidatas finais

Antes de escolher uma entidade especificamente, uma ação prática é a visita às entidades que você selecionou previamente. Essa visita é muito interessante, pois certamente vai ajudar na escolha final.

6. Seja parceiro

Uma vez que você tenha escolhido a entidade, seja parceiro. Avalie junto com a instituição qual pode ser a ação mais relevante para ela. Não tente impor aquilo que você acredita que pode ser melhor para eles.

7. Avalie os resultados

Feita a doação, não vá embora. Estabeleça com a entidade de que forma você poderá avaliar os resultados. Por exemplo: se você vai doar produtos, avalie qual economia essa doação trouxe para a entidade e contabilize esses valores.

8. Humildade acima de tudo

O fato de ter feito uma doação a uma entidade não torna você ou sua equipe donos dessa entidade. Sempre que for visitar a instituição, seja humilde, peça licença, reconheça sempre o papel da direção da organização que você está apoiando e nunca tente ser mais do que ela.

9. Ações duradouras

Uma coisa a refletir é se você não pode construir uma ação que seja mais duradoura. Em vez de uma doação pontual, é possível criar mecanismos para uma contribuição mensal permanente? Ações duradouras são mais relevantes do que ações pontuais.

10. O voluntário

Mais importante do que doar é se tornar um voluntário. Uma ação duradoura é se você pode ajudar a organização como voluntário, ajudando a entidade a solucionar determinado problema mensalmente e não apenas uma vez por ano. Pense nisso.

Esta matéria integra o Programa de Colaboração Social da MR Consultoria e tem por objetivo orientar os profissionais da empresa no desenvolvimento de seus projetos de ação social.Para saber mais sobre este tema, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *